sábado, 14 de outubro de 2017

[SECRET HOARD] Guia de viagens Donkey Kong: Kaos Kore

Bem-vindos a mais uma edição do quadro Secret Hoard, seu guia de viagens pelas mais variadas e perigosas paisagens da franquia Donkey Kong. Hoje, nosso agente de viagens DK Vine, autor das informações, nos levará ao núcleo de operações de K. Rool e sua tropa Kremling; vamos conhecer a exótica terra de Kaos Kore.



No extremo norte de Northern Kremisphere, uma estranha luz rosada chama a atenção. Mas não se trata de nenhuma aurora ou outro show de luzes da natureza, e sim do centro de comando Kremling da região, Kaos Kore. Embora atualmente esta paisagem exótica não ofereça perigo aos turistas, e a luz rosada tenha sido mantida apenas para efeito de mistério e suspense, no distante ano de 1996 a coisa era bem diferente. Foi naquela época que K. Rool e sua trupe se instalaram na região após sequestrarem Donkey Kong e Diddy, além de aprisionarem a Rainha Banana Bird e seus filhos. O domínio Kremling na área durou até 2005, e desde então a estrutura do castelo e os artefatos permaneceram como uma espécie de museu.

Como Northern Kremisphere é uma região vasta, K. Rool criou o megalomaníaco robô KAOS para controlar sua tropa a distância, além de servir como a primeira linha de defesa direta do líder Kremling contra Dixie e Kiddy, na batalha pela restauração da ilha Mekanos. E enquanto tinha tempo livre, K. Rool não parava de realizar seus experimentos, que acabaram por influenciar drasticamente o clima de Kaos Kore: perturbações na atmosfera provocaram a maior tempestade elétrica da história, enquanto os dejetos que seguiam para o esgoto acabaram por transformar as propriedades da água, gerando um efeito reversivo que deixava qualquer um que entrasse em contato com essa água totalmente confuso. E não foi só isso, pois os experimentos com a água provocaram a erosão do solo, o que fez com que os poucos habitantes que resistiram à ocupação Kremling criassem um sistema de cordas mecânicas para atravessar imensos abismos.

Um destes habitantes é Baffle Bear, que se intitula o maior decifrador de códigos. Porém, justamente quando os Kongs o visitam, ele não consegue decifrar uma mensagem sobre a estranha caverna bloqueada no lago em frente a sua cabana, por estar escrita ao contrário. Um espelho seria útil, tanto para decifrar a mensagem quanto para o que Baffle disser em diante.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: