quinta-feira, 4 de outubro de 2012

[Lendas dos Games] Call of Duty - Black Ops: Nuketown

Quinta-feira, dia de se surpreender com as mais diversas e bizarras histórias do quadro Lendas dos Games, sobre alguns dos jogos mais conhecidos do mercado. As lendas são copiadas na íntegra do blog Creepypasta Brasil.

Hoje, um jogo bem conhecido, Call of Duty - Black Ops, do XBox 360. Boa leitura.


Tudo começou um dia depois da minha formatura quando os pais do meu amigo compraram para ele um Xbox 360 pelo esforço dele no ensino médio. Devido ao fato deles estarem passando por um momento financeiramente difícil, era um Xbox usado que tinha sido comprado. Ele me chamou assim que ganhou para jogarmos juntos. Me arrumei e fui pra casa dele, que era a uma rua de distância da minha.
Quando eu cheguei lá ele estava jogando Black Ops. Disse para eu abrir a porta e entrar direto porque ele já estava muito ocupado jogando o multiplayer online. Assim que eu entrei me sentei do lado dele e fiquei assistindo-o ser massacrado pelos jogadores mais experientes. Eu só podia ficar rindo dele. Depois de se cansar de ser morto várias vezes ele me deixou jogar um pouco. Seu pai ligou pedindo pra ele fazer alguma coisa que agora não me lembro o que era, naturalmente, jogando, não prestei atenção, só ouvi ele saindo pela porta dos fundos e dizendo que voltava logo. Fiquei meia hora jogando as missões offline até decidir que podia jogar o multiplayer online sem ser humilhado por completo. Entrei na sala e aguardei. Ia ser um Team deathmatch na Nuketown. Um dos meus mapas preferidos. É pequeno, então a ação é constante.
Esperei 10 segundos que, estando sozinho me pareceram 10 minutos. Quando o jogo começou eu ri pra mim mesmo pra disfarçar a tensão. Comecei jogando melhor do que normalmente jogo, ou os outros jogadores não eram tão bons quanto de costume. Depois de alguns minutos, eles começaram a sair da sala até que só sobrou eu e outro membro time oposto no mapa. Comecei a rir sozinho pra disfarçar a solidão. Eu estava parecendo muito um retardado. Procurei ele pelo mapa todo duas vezes até encontrá-lo e quando fui atirar, percebi que o jogador estava parado, sem fazer nada a um bom tempo, então decidi dar uma volta pelo cenário e esperar ele voltar.
Começou quando eu entrei na casa verde e branca no norte do mapa e comecei a atirar num manequim de camisa social e gravata pra passar o tempo. Então eu escutei um barulho que os personagens fazem quando estão morrendo. Primeiro achei que fosse o manequim, mas eu sabia que estava sendo muito bobo em pensar nisso, então fui correndo pra ver o que tinha acontecido com o outro jogador, se ele tinha caído da varanda me procurando, ou algo do tipo. Mas ele ainda estava lá, parado na mesma posição. Fiquei um pouco mais tenso, ainda mais pelo fato de estar sozinho. Decidi voltar e começar a atirar no manequim de novo. Depois de alguns minutos esvaziando os pentes nele, eu ouvi um grunhido. Eu realmente me arrepiei porque percebi que o barulho de vento e outras coisas que normalmente estão como sons de fundo tinham sumido. Só agora havia percebido que esse grunhido tinha sido o único som que ouvira em minutos de jogo. Me arrepiei, sabe, aquele medo que vem aos poucos, pior do que o rápido.
Decidi só correr em volta do mapa para sair da partida em seguida, até que vi exatamente o mesmo manequim no qual eu estava atirando antes. Entretanto ele não estava na casa verde e branca dessa vez. ele estava na frente da outra casa que ficava do outro lado do mapa. Pensei que podia ser só uma cópia do manequim e corri pra checar na casa verde e branca, mas, bem, ele não estava lá. Pensei que podia simplesmente ser um tilt que fazia com que os manequins mudassem de posição. De qualquer jeito, o único manequim que se mexeu foi esse, e e também foi o único que fez sons quando atirei nele. Ignorei isso e fui terminando de dar a volta porque eu estava começando a me assustar de verdade, quando me lembrei que o outro jogador ainda estava na sala. Fui checar, mas agora ele tinha saído do lugar de antes, e continuava parado. Ele provavelmente só voltou, andou e saiu de novo, porque o personagem não mostrava sinais de movimento. Eu me virei pra tomar posição e esperá-lo voltar, e assim que me virei o manequim estava bem atrás de mim.
Eu comecei a atirar e ouvir o barulho de grunhido, o mesmo de antes. Corri pra fora da casa para perto dos balanços do outro lado do mapa. Quando eu cheguei lá, vi o mesmo manequim de novo. Eu comecei a me assustar mais e mais e atirei tudo que tinha nele. Ele continuou fazendo o mesmo barulho e dessa vez eu vi sangue saindo dele. Eu achei que era só minha imaginação. Corri do manequim e me virei pra olhar pra ele e parecia que ele se mexia bem de leve na direção da garagem, escorregando com os pés. Eu menti a mim mesmo dizendo em voz alta que era só outro jogador, mas isso me assustou mais ainda. E sim, o outro jogador estava no mesmo lugar de antes, quieto.
Agora eu aceitei que era mesmo o manequim, e ele começou a andar, como um personagem carregando uma arma, só que de mãos vazias, mas com a mesma agilidade e mobilidade. Eu corri pra fugir do manequim e achar munição, quando voltei pra procurá-lo, eu não o achei. Ele me achou. Ele ficava andando devagar na minha direção. Eu só consegui andar cinco passos e ajeitar a mira quando o controle do Xbox parou de funcionar. Eu não podia fazer nada a não ser olhar para a tela da TV olhando o manequim andar até mim fazendo grunhidos e gemidos como um daqueles zumbis nazistas.
O manequim finalmente chegou perto do personagem e ficou parado. Virou o rosto pra mim, pela base do pescoço, como se fosse algo se movendo na base primária de animação do personagem. Bem assustador; movimentos bruscos até ficar olhando direto para mim com aqueles olhos brancos. Eu senti um terror imenso quando percebi mais uma vez que ainda estava sozinho e de verdade, tive vontade de chorar. Não tinha outra opção além de desligar a tv. Mas era de led, e não desligaria a não ser que fosse com o controle, que eu não conseguia achar. Arranquei a tomada da televisão da parede, mas ela não desligou. Meu coração gelou, assim como meus ossos e pele. Tentei desligar o Xbox mas não funcionou. Tirei o disco de dentro, mas nada. Arranquei a tomada do Xbox da parede, mas ele continuava lá, e o jogo rodando normalmente.
Então eu simplesmente sentei e fiquei olhando pro manequim. Olhando para o rosto pálido dele. Sem expressão alguma. Fez um grunhido e gemeu de novo, mas não me mexeu mais, agora parado, estava na pose de manequim de novo. Depois de meio minuto olhando para o rosto do manequim, ele começou a se mexer. Chegou mais perto, num ponto em que o rosto dele cobria toda a tela da TV. Então ele rugiu, pareceu muito com um grito humano, ferido em dor de morte.
O manequim se moveu pra trás. Então voltou a andar, mas dessa vez como um zumbi mesmo, do modo zumbi, devagar, na minha direção. Assim que fez contato comigo a tela inteira começou a chiar, e nada mais. O volume começou a aumentar. O Xbox finalmente desligou. Eu fiquei horrorizado e minha cabeça começou a doer de desespero. Corri pra fora da casa e decidi esperar por meu amigo lá. Depois de uns cinco minutos ele apareceu. Expliquei tudo a ele, que me achou bem idiota, e resolveu jogar para ver se achava o tal manequim. Entramos na casa, plugamos tudo de novo e ele jogou, como de costume, por mais de uma hora, e nada do manequim. Perguntei onde ele tinha comprado o Xbox e ele me disse que os pais dele tinham comprado usado, junto com o jogo de uma mulher que dizia ter algo de errado com ele.
Eles compraram por 50 dólares. Perguntamos aos pais dele aonde eles tinham comprado, e eles nos deram o endereço. Eu e meu amigo fomos lá ver a mulher, nos subúrbios, e chegamos até sua casa. Apenas nos entreolhamos, e fomos embora. Nunca mais ousei jogar online, e muito menos na Nuketown. De verdade foi uma experiência assustadora. Você não precisa acreditar. Estou meramente contando o que eu vi.
A casa estava a venda. Ela era bem no estilo suburbano dos anos 80. Verde e branca. Com garagem e duas janelas.

Ainda hoje, estarei de PC novo, mas só o verei de noite. Mas, de qualquer forma, ainda não pude pesquisar a próxima lenda. Fiquem no aguardo e na surpresa na próxima semana.

Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Diddy Kong disse...

Demais a lenda;apesar de eu pessoalmente nunca ter jogado o Game,estou arrepiado e com certeza está é uma das melhores até agora !Meu primo possui o jogo.Quando eu lhe mostrar a postagem apósto que ele vai passar por um pânico,kkk !
Valeu a pena aguardar;estou ancioso para a próxima !