Switch é oficialmente homologado pela Anatel

Documento obrigatório para comercialização de eletrônicos no Brasil é expedidio para o console híbrido da Nintendo

Nintendo anuncia data do início da cobrança dos serviços online do Switch

Segundo a Big N, pagamentos pelo uso dos servidores devem começar em setembro de 2018

Port de Donkey Kong Country Tropical Freeze será lançado para o Switch

Título original do Wii U ainda contará com o Kong surfista Funky como personagem jogável

[RETROSPECTIVA] O que aconteceu no final de 2017 / início de 2018

Confira os principais fatos que movimentaram o mundo dos games na última semanal de 2017 e na primeira semana de 2018

[SECRET HOARD] Guia de viagens Donkey Kong: Volcano

Na 16ª parada de nosso guia de viagens, vamos conferir como ficou a montanha de Gorilla Glacier após uma violenta erupção vulcânica

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

[CURTAS] Empresa que pediu homologação do Switch no Brasil não tem relação com a Nintendo

O Brasil pode entrar no centro de uma disputa envolvendo o Switch nos próximos dias. Em nota ao site The Enemy, a acessoria de imprensa Nintendo declarou que não tem qualquer tipo de relação com a M RS Digital Ltda., razão social da Red Store, empresa que conseguiu a homologação do Switch com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). O documento é obrigatório para que qualquer tipo de aparelho eletrônico seja comercializado no Brasil.

Na nota, a Nintendo reiterou que a Red Store não é oficial, e que não possui tem planos específicos para o Brasil no momento. A Big N afirmou que acompanha a situação e que divulgará um comunicado oficial nos próximos dias.

A Red Store não se manifestou até o momento, mas, após conseguir o certificado de homologação do Switch, o site oficial e as páginas da empresa nas redes sociais receberam diversas atualizações. A mais importante delas é um texto que diz que a Red Store não é afiliada à Nintendo, mas que fechou parceria com a JVLAT, que vem a ser a distribuidora oficial da Big N na América Latina.

O site de vendas Mercado Livre também emitiu uma nota, na qual afirma que a Red Store se tornou loja oficial "com a devida autorização da JVLAT". O comunicado finaliza dizendo que o Mercado Livre considera como loja oficial "um varejista de marca com relevância nacional ou internacional no mercado, com uma operação grande em volume tanto online quanto offline", e que "é necessário ter as devidas autorizações para comercializá-la".

A Anatel e a JVLAT foram contatadas para explicações, mas não se manifestaram.


Via The Enemy.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

[GAMES] Switch é oficialmente homologado pela Anatel

É isso mesmo! Documento obrigatório para que qualquer aparelho eletrônico seja comercializado no Brasil, o Certificado de Homologação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) foi expedido para o Switch. Em outras palavras, significa que nada mais impede que o console híbrido da Nintendo chegue às lojas brasileiras de forma legal.

Quem descobriu essa notícia importantíssima para o mercado brasileiro foi o youtuber Digplay, que postou um vídeo em seu canal falando sobre o assunto:


No site oficial da Anatel, é possível achar a documentação que confirma a homologação do Switch no Brasil:


É possível notar que a requerente não foi a Nintendo, mas sim a M RS Digital Ltda., razão social da Red Store, empresa com sede na cidade de Taubaté, na Região Metropolitana do Vale do Ribeira e Litoral Norte, em São Paulo. A empresa é uma loja virtual no site Mercado Livre, onde se apresenta como "oficial da Nintendo", vendendo apenas produtos oficiais da Big N. Já em sua página oficial no facebook, se intitula como "sub-distribuidora oficial de produtos Nintendo no Brasil através da JVLAT Distribuidora Exclusiva da marca Nintendo para América Latina".

O processo de homologação da Anatel exige que o aparelho seja adequado às normas brasileiras, sendo necessário que, no caso do Switch, a frequência de seu sistema Wi-Fi não atrapalhe as transmissões de rádio e de internet móvel. A partir desse ponto, cabe à empresa responsável, no caso, a Nintendo, oferecer garantias de uso aos consumidores.

Esse pode ser o passo definitivo do retorno da Nintendo ao Brasil. Nesta quarta-feira (14), já havíamos noticiado o possível "nascimento" de uma eShop brasileira para o Switch, que já estaria aceitando códigos para resgate de produtos digitais, algo que até então estava indisponível para quem registrava o Brasil como país de origem em sua Conta Nintendo. De forma bem resumida, podemos dizer que a Nintendo bateu à porta da Anatel, que a convidou para entrar. Agora é apenas uma questão de tempo para que o Switch seja lançado de forma oficial no Brasil.


Via IGN Brasil.

[CURIOSIDADES] Billy Mitchell é acusado de ter trapaceado para bater recordes em Donkey Kong; Robbie Lakeman volta a ser o recordista mundial do arcade

Oi, pessoal, tudo bem?
A comunidade competitiva do arcade Donkey Kong foi abalada por dois acontecimentos no começo deste mês. Por um lado, o empresário Billy Mitchell, considerado o primeiro "Rei do Kong", foi acusado de trapacear na obtenção de seus três últimos recordes em Donkey Kong, do que se defendeu em uma entrevista. Por outro, o jogador estadunidense Robbie Lakeman superou em 17,6 mil pontos a marca de 1.230.100, que havia garantido a ele o título de The King of Kong (antes pertencente a Wes Copeland) em dezembro de 2017, e, assim, se isolou como recordista mundial do jogo.
A acusação contra Mitchell partiu de um moderador do Donkey Kong Forum, que, por meio dos vídeos mostrando as jogatinas do empresário em busca dos recordes, constatou que as pontuações foram obtidas não em um arcade de Donkey Kong, mas sim no emulador MAME, o qual inicia os níveis de forma um pouco mais rápida. Desse modo, Mitchell teve sua marca de 1.062.800 pontos, de 2010, excluída de um ranking que o fórum elaborou com todos os recordistas de Donkey Kong e foi rebaixado da 20ª para a 47ª posição, onde fica a marca de 933.900 pontos do empresário, alcançada no ano de 2004 através de um arcade original.
No talk show online East Side Dave, ele afirmou, em sua defesa, que no momento em que bateu o recorde em 2010, estava acompanhado do dono do Twin Galaxies - principal organização responsável por registrar e homologar recordes obtidos em games - e que a fita com a gravação do feito enviada à entidade pode trazer a verdade à tona. Veja abaixo a declaração de Billy Mitchell:
Eu nunca joguei MAME. Eu não tenho MAME instalado em minha casa. O filme gravado que ele tem, que Jeremy (moderador do fórum Donkey Kong, que analisou a gravação) tem mostra uma partida de MAME. Agora, eu me pergunto se ele tem a fita original, ou se ele pegou a captura original da sala, ele verá que o que eu disse é verdade. Eu não estou contestando o que ele disse. O que estou contestando é o fato de que quero que ele tenha a fita original. E o cerne da questão é que a gravação original foi dada ao Twin Galaxies, Twin Galaxies teve ou tem ela, e se estiver em qualquer outro lugar que não seja o Twin Galaxies, então isso é um problema real.

Quando eu tive a absoluta boa sorte de conseguir a pontuação em Donkey Kong e me virei ao redor, uma das pessoas chacoalhando minha mão, uma das pessoas batendo nas minhas costas era Pete Bouvier, dono do Twin Galaxies.
Segundo o Twin Galaxies, é sabido que a fita existe, mas até o momento não foi possível localizá-la.

Com o recorde de 1.230.100 pontos, Robbie Lakeman, por sua vez, foi a primeira pessoa, depois de Wes Copeland, a ultrapassar 1,2 milhões de pontos no arcade de Donkey Kong. Para chegar a 1.247.700 pontos, o que fez na sexta-feira do dia 2 de fevereiro, precisou de menos de quatro horas; a sessão de jogo pode ser assistida na íntegra a seguir:



Assista a Lit de lakeman421 em www.twitch.tv

Parabéns a Lakeman pelo recorde! Mas em relação a Billy Mitchell, qual a sua opinião, leitor(a)?
Até mais!


Via Reino do Cogumelo [1] e [2]; e The Enemy

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

[GAMES] Novas recompensas do My Nintendo americano incluem desconto na compra digital de DKC Returns 3D

Oi, pessoal, tudo bem?
A mais nova atualização da versão americana do programa de fidelidade My Nintendo trouxe um total de 12 novos cupons de desconto para a compra de títulos na eShop ou na Game Store, além de um tema de tela da série Super Mario. Para os fãs de Donkey Kong, ficará disponível até o dia 2 de maio de 2018, custando 30 Gold Coins, um desconto de 20% na obtenção de Donkey Kong Country Returns 3D. Entre as recompensas que podem ser obtidas com Platinum Coins, a que mais chama a atenção é uma redução de 30% no preço do renomado Super Mario 3D World (Wii U), que pode ser obtida por menos de 500 moedas.
Se quiser conferir todas as novidades do catálogo do My Nintendo americano, pode dar uma olhada na lista abaixo:

Novas recompensas digitais do My Nintendo americano

Wii U

30% de desconto em Super Mario 3D World - 400 pontos de platina
40% de desconto em Star Fox Guard - 400 pontos de platina
40% de desconto em Dr. Luigi - 400 pontos de platina
30% de desconto em 1080º Snowboarding - 240 pontos de platina

3DS

40% de desconto em Chibi-Robo!: Photo Finder – 310 pontos de platina
20% de desconto em Tomodachi Life – 30 pontos de ouro
20% de desconto em Donkey Kong Country Returns 3D – 30 pontos de ouro
40% de desconto em Dr. Mario: Miracle Cure – 30 pontos de ouro
40% de desconto em Rhythm Heaven Megamix – 90 pontos de ouro
40% de desconto em Chibi-Robo! Zip Lash – 90 pontos de ouro
30% de desconto em BoxBoxBoy!) – 20 pontos de ouro
30% de desconto em Kirby’s Blowout Blast – 20 pontos de ouro
Tema de tela Super Mario - rosa claro – 20 pontos de ouro

Até mais!


Via Reino do Cogumelo

[RUMOR] Jogador flagra possível "nascimento" da eShop brasileira do Switch

Entre inúmeros rumores sobre um possível retorno oficial da Nintendo ao Brasil está a abertura de uma eShop local para o Switch, algo que a Big N já demonstrou intenção de fazer, mas nunca foi adiante. Todas as vezes que alguém tentava fazer isso, recebia um aviso de que o serviço não estava disponível. Isso até agora, quando um jogador brasileiro resolveu fazer um teste, alterando seu país de origem em sua Conta Nintendo. O resultado foi a seguinte imagem abaixo:


Essa é a única função disponível naquela que pode vir a ser a eShop brasileira: a página para inserir códigos de donwload de jogos digitais, além de um menu de configurações. A Nintendo ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas o fato dessa função estar disponível para usuários com contas brasileiras é algo a se comemorar.


Via Switch Brasil.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

[CURTAS] Em entrevista, Kimishima fala sobre ciclo de vida do Switch, investimentos em tecnologia e aposentadoria

Presidente da Nintendo desde setembro de 2015, Tatsumi Kimishima foi entrevistado pelo conceituado jornal japonês Nikkei, onde foi questionado sobre o impressionante sucesso do Switch em todo o mundo, que já é apontado como capaz de superar até mesmo o Wii, atual console doméstico mais vendido da Nintendo. O executivo falou sobre o ciclo de vida do console, de como a Nintendo vem usando o que lucrou com o Switch para investimento em tecnologia, e até mesmo sobre uma eventual aposentadoria.

Sobre o ciclo de vida do Switch, Kimishima declarou:
Queremos continuar vendendo esse console por mais do que 5-6 anos. Há vários recursos nos controles como os sensores. Queremos expandir as vendas melhorando ainda mais as formas de jogar. Quanto mais longo o período de vendas, melhor será.
O segundo ano é importante. Queremos expandir a base de usuários para que a popularidade não caia. Estamos desenvolvendo software que vai fazer os pais quererem recomendar às suas crianças que joguem com o Switch. Por exemplo, com Nintendo Labo que foi anunciado em janeiro, nós propusemos uma nova forma de jogar conectando o Switch com modelos de papelão montados.

Em seguida, falou sobre como usar o lucro do sucesso do Switch para investir em tecnologia:
O avanço tecnológico no mundo é rápido. Enquanto estamos de olho na tecnologia de ponta, estamos sempre pensando sobre o futuro do Switch. Recentemente, mesmo que tenhamos tido queda nos lucros por oito anos seguidos, continuamos investindo em R & D (pesquisa e desenvolvimento). Por termos muitos fundos, fomos capazes de desenvolver o Switch e completar uma linha de games atrativos no primeiro ano. Produzir sucessos explosivos é o valor de existência da Nintendo. Há muitas tecnologias interessantes em outras companhias além da Nintendo. Se é possível fundir elas com a tecnologia da nossa companhia, vamos considerar o investimento externo.

Para finalizar, Kimishima comentou sobre uma eventual aposentadoria, citando o ex-presidente da empresa, Hiroshi Yamauchi, falecido em 2013:
A coisa mais importante para gerentes é timing. Quando o Sr. Hiroshi Yamauchi se aposentou, ele deixou as seguintes palavras: 'Nós não sabemos o que vai acontecer, mas vamos apenas fazer isso com nossa própria responsabilidade'. E eu acho que é exatamente o que ele disse. Estou sempre pensando sobre o timing da minha aposentadoria.


Via Reino do Cogumelo.

[CURTAS] Switch atinge marca de 700 mil unidades vendidas no Reino Unido e ultrapassa base instalada do Wii U no país

Na indústria dos games, todos os principais mercados do mundo se renderam ao Switch. Seja nos Estados Unidos, Canadá ou Espanha, França e Itália ou Coreia do Sul, o console híbrido da Nintendo bateu recordes atrás de recordes, sendo, em muitos desses locais, o console da Big N que mais vendeu em sua estreia. Apenas o Reino Unido ainda não tinha divulgado seus números, fato que o site GamesIndustry foi apurar: na Terra da Rainha, o Switch atingiu a marca de 700 mil unidades vendidas em apenas onze meses, o que foi mais do que suficiente para ultrapassar a base instalada de mais de cinco anos do Wii U no país.

A publicação do site GamesIndustry também apontou os jogos que mais se destacaram no Reino Unido, e não foi diferente do restante do mundo: somados, títulos como Mario Kart 8 Deluxe, Super Mario Odyssey e The Legend of Zelda: Breath of the Wild venderam mais de um milhão de cópias. São números até tímidos, longe dos recordes estabelecidos em outros países, mas vale lembrar que a Nintendo está experimentando um renascimento no mercado britânico, sendo esses números algo digno de muita comemoração pela empresa.


Via Switch Brasil.