[SECRET HOARD] Guia de viagens Donkey Kong: Mekanos

Na terceira parada da viagem pelo paradisíaco Northern Kremisphere, prepare sua máscara de gás para conhecer a poluída Mekanos

Atualização de hardware do Switch traz modo online para as contas brasileiras

Atualize seu console para a versão 3.02 e represente o Brasil no altamente competitivo modo online do Switch

[E3 2017] Confira os destaques da Nintendo Spotlight

Apresentação da Big N revelou várias novidades para Switch e 3DS

Ele chegou: Switch é oficialmente lançado em todo o mundo

Primeiro console híbrido finalmente está disponível nas lojas de todo o mundo

Confira todos os detalhes da transmissão do Nintendo Switch Presentation 2017

Em apresentação histórica, Nintendo apresenta todas as funções, primeiros jogos, preço e data de lançamento do Switch

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

[GAMES] Playstation 4 avança, mas Switch continua líder de vendas no Japão; 3DS é 3º e Wii U, 6º

Oi, pessoal, tudo bem?
A Nintendo pode comemorar: o Switch liderou a venda de consoles no Japão pela terceira semana seguida! O PS4 conseguiu aumentar um pouco o número de unidades vendidas, graças, principalmente, ao lançamento do game Destiny 2, mas a distância para o aparelho da Big N ficou em 15.957 unidades no mais novo levantamento realizado pelo instituto Media-Create. O 3DS, assim como o videogame híbrido, não correu risco de cair no ranking, mesmo apresentando uma diminuição na quantidade de unidades compradas, e, desse modo, se manteve na terceira posição. O Wii U, por outro lado, foi parar na penúltima posição do Top 7, ultrapassado pelo PS3.

Já no Top 20, o qual se divide em dez jogos representando a Nintendo (quatro para 3DS e seis para Switch) e dez a Sony, Splatoon 2 alcançou a vice-liderança novamente, atrás apenas de Destiny 2. Outros títulos do Switch que ficaram entre os dez mais vendidos do período foram Dragon Ball Xenoverse 2 (lançamento) e Mario Kart 8 Deluxe, terceiro e oitavo colocados, respectivamente.

Confira os 20 jogos mais vendidos no Japão, na semana entre os dias 4 de agosto e 10 de setembro:

  1. Destiny 2 (PS4) – 50.263 / NOVO
  2. Splatoon 2 (Switch) – 44.981 / 1.101.481
  3. Dragon Ball Xenoverse 2 (Switch) – 24.045 / NOVO
  4. Everybody’s Golf (PS4) – 22.488 / 123.207
  5. Dragon Quest XI (3DS) – 15.993 / 1.709.906
  6. Monster Hunter XX (Switch) – 12.811 / 124.207
  7. Mario Kart 8 Deluxe (Switch) – 10.526 / 683.214
  8. Dragon Quest XI (PS4) – 9.147 / 1.337.602
  9. The Snack World (3DS) – 7.079 / 155.149
  10. Konosuba Kono Yokubukai Game ni Shinpan wo! (PS4) – 7.044 / NOVO
  11. Konosuba Kono Yokubukai Game ni Shinpan wo! (PSVita) – 7.000 / NOVO
  12. Etrian Mystery Dungeon 2 (3DS) – 5.709 / 35.596
  13. The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Switch) – 4.485 / 580.552
  14. Nights of Azure 2 (PS4) – 4.155 / 22.362
  15. Resident Evil: Revelations (PS4) – 3.837 / 13.097
  16. ARMS (Switch) – 3.711 / 218.111
  17. Animal Crossing: New Leaf – Welcome amiibo (3DS) – 3.704 / 236.114
  18. Yomawari: Midnight Shadows (PS4) – 3.003 / 16.011
  19. Minecraft: PlayStation Vita Edition (PSVita) – 2.938 / 1.204.956 
  20. Hitman: The Complete First Season (PS4) – 2.900 / 32.702

Agora, os consoles mais vendidos no mesmo período:

  1. Switch - 45.439 / 1.623.475
  2. PS4 - 29.482 / 5.306.335
  3. 3DS - 21.134 / 23.310.978
  4. PSVita - 3.913 / 5.700.361
  5. PS3 - 115 / 10.469.062
  6. Wii U - 90 / 3.328.199
  7. Xbox One - 63 / 81.202

Até mais!
                                                                                 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

[CURTAS - ATUALIZADO] Atualização de hardware do Switch traz modo online para as contas brasileiras

Depois de quatro dias sem computador, volto a ativa com uma excelente notícia para os jogadores brasileiros: uma nova atualização de hardware do Switch, que eleva o sistema para a versão 3.02, adicionou o modo online para vários países da América do Sul, incluindo o Brasil! Antes, os tupiniquins que quisessem competir online com o mundo todo precisavam se registrar em outros países (eu mesmo uso uma conta canadense).

Além do Brasil, a atualização traz o modo online para os jogadores da Argentina, Chile, Colômbia e Peru. Os hermanos argentinos tiveram ainda mais sorte, recebendo também uma eShop local para o Switch, o que ainda não acontece no Brasil, nem tem data prevista para se tornar realidade. Apesar do fato da Big N já ter acertado um acordo para retomar os negócios no Brasil, através da NC Games, o país ainda não recebeu o Switch de forma oficial, sendo necessária sua compra pela internet ou importação do exterior.

Vale lembrar que os serviços online do Switch serão gratuitos até meados de 2018, em data ainda não definida. Inicialmente, a cobrança seria iniciada agora em setembro, mas foi adiada. Quando iniciada, as cobranças se valerão de três planos de assinatura: US$3,99 por um mês; US$7,99 por três meses; ou US$19,99 por um ano. É sempre importante ficar atento à cotação do dólar frente ao real, instável devido às crises econômica e política do Brasil.

Atualização: Questionado pelo site Nintendo Blast a respeito do motivo pelo qual o modo online do Switch foi liberado para o território nacional, Bernardo Guzmán-Blanco, Gerente de Eventos e Relações Públicas da Nintendo para a América Latina, afirmou que a Big N reconhece que fãs brasileiros já compraram o Switch e quer permitir que eles consigam jogar online em um servidor do país. O executivo confirmou ainda que a JVLAT vai distribuir o SNES Classic Edition por aqui, agradeceu todo o apoio dos Nintendistas brasileiros e, por fim, disse que a empresa nipônica deseja continuar agradando-os.


Via A Casa do Cogumelo e Nintendo Blast

[GAMES - ATUALIZADO] SNES Classic Edition chegará de forma oficial ao Brasil; saiba mais

Oi, pessoal, tudo bem?
Não foi apenas com a NC Games que a Nintendo fechou parceria para voltar a distribuir seus produtos em território nacional: a Gaming do Brasil, subsidiária da Juegos de Video Latinoamérica (JVLAT), que atuou como distribuidora oficial da Big N no país entre 2011 e o início de 2015, está encarregada de enviar o SNES Classic Edition às lojas brasileiras! A informação foi publicada pela própria Gaming do Brasil através de um anúncio veiculado na décima terceira edição da revista Game Informer brasileira, primeiramente, e depois confirmada a sites como o IGN por Juliano Bolzani, gerente geral da distribuidora. Veja a seguir o anúncio incluso na Game Informer:


Observe que a imagem indica ainda que a JVLAT irá colocar o SNES Classic Edition em pré-venda! Entretanto, até o momento, não foi informado a data de lançamento e o preço sugerido do aparelho para o Brasil, e ele não está listado na loja virtual da JVLAT, onde os varejistas adquirem os produtos distribuídos pela empresa.
Até mais!

Atualização: De acordo com e-mails da JVLAT enviados a varejistas, o SNES Classic Edition está previsto para chegar às lojas brasileiras no dia 20 de outubro pelo preço sugerido de R$999, ou seja, quase um mês depois do lançamento norte-americano, que ocorrerá em 29 de setembro, e custando bem mais do que a conversão direta, na atual cotação do dólar, dos U$79,99 que a Nintendo sugere que sejam cobrados pelo aparelho na América do Norte.
                                                                                 
Via IGN Brasil [1] e [2]

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

[GAMES] Nintendo muda de ideia, e produção do SNES Classic Edition irá até 2018; NES Classic Edition será relançado

Oi, pessoal, tudo bem?
Há alguns meses, a Nintendo informou que a produção do SNES Classic Edition, console que chega às lojas norte-americanas no dia 29 de setembro, iria somente até o final de 2017. Mas atenta à enorme demanda pelo aparelho, a empresa anunciou ontem que resolveu estender a reposição de estoque dele até o início de 2018. Além disso, o NES Classic Edition, a versão mini do Nintendinho cuja produção foi interrompida em abril, voltará a ser produzido no ano que vem!
De acordo com a Big N, o relançamento do NES Classic Edition irá ocorrer no Japão, Europa e América do Norte durante o próximo verão do hemisfério norte, isto é, no inverno brasileiro de 2018. Até o momento, nada foi dito a respeito do preço sugerido com o qual o videogame recomeçará a ser comercializado de forma oficial, mas é muito provável que sejam mantidos os U$59,99. Vale lembrar que o preço sugerido do SNES Classic Edition será de U$79,99.
Até mais!
                                                                                 
Via Reino do Cogumelo

domingo, 10 de setembro de 2017

[GAMES] Mesmo sem grande lançamento, Switch segue liderando a venda de consoles no Japão; 3DS é 3º e Wii U, 5º

Oi, pessoal, tudo bem?
O mais novo levantamento realizado pelo instituto Media-Create aponta que o PS4 conseguiu ultrapassar por pouco o 3DS em vendas no Japão e assumiu, dessa forma, a vice-liderança do ranking semanal de consoles mais vendidos no país, mas ainda continua muito distante do Switch, o qual, assim como na semana anterior, vendeu mais de 50 mil unidades no país sede da Nintendo e alcançou a primeira posição. O Wii U, por sua vez, continuou como o quinto colocado do Top 7.

Um dos fatores que contribuiu para a pequena reação do PS4 foi o lançamento de Everybody's Golf para o console, título que vendeu mais de 100 mil cópias e assumiu a liderança do ranking dos games. Monster Hunter XX, que ajudou o Switch a ser o mais comprado em território japonês na semana anterior, caiu para a terceira posição, atrás ainda de Splatoon 2, o qual se manteve na vice-liderança, e Etrian Mystery Dungeon 2, novo game para o portátil 3D. O Top 20 traz, dessa vez, 11 jogos da Nintendo (cinco para 3DS e seis para Switch) e nove jogos da Sony.

Confira os 20 jogos mais vendidos no Japão, na semana entre os dias 28 de agosto e 3 de setembro:

  1. Everybody’s Golf (PS4) – 100.719 / NOVO
  2. Splatoon 2 (Switch) – 52.320 / 1.056.500
  3. Etrian Mystery Dungeon 2 (3DS) – 29.887 / NOVO
  4. Monster Hunter XX (Switch) – 27.120 / 111.396
  5. Dragon Quest XI (3DS) – 22.846 / 1.693.913
  6. Nights of Azure 2 (PS4) – 18.207 / NOVO
  7. Dragon Quest XI (PS4) – 14.053 / 1.328.455
  8. Mario Kart 8 Deluxe (Switch) – 12.474 / 672.688
  9. The Snack World (3DS) – 10.098 / 148.070
  10. Residnet Evil Revelations (PS4) – 9.260 / NOVO
  11. Nights of Azure 2 (PSVita) – 7.168 / NOVO
  12. Jake Hunter Detective Story: Ghost of the Dusk (3DS) – 6.132 / NOVO
  13. ARMS (Switch) – 5.183 / 214.400
  14. Yomawari: Midnight Shadows (PSVita) – 4.943 / 13.009
  15. The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Switch) – 4.904 / 576.067
  16. Nights of Azure 2 (Switch) – 4.463 / NOVO
  17. Animal Crossing: New Leaf – Welcome amiibo (3DS) – 4.008 / 232.410
  18. Dragon Quest X: All in One Package (PS4) – 3.829 / 22.184
  19. Yomawari: Midnight Shadows (PSVita) – 3.647 / 11.902
  20. Megadimension Neptunia VIIR (PS4) – 3.346 / 19.122

Agora, os consoles mais vendidos no mesmo período:

  1. Switch - 50.074 / 1.578.036
  2. PS4 - 26.384 / 5.276.853
  3. 3DS - 26.268 / 23.289.844
  4. PSVita - 3.975 / 5.696.448
  5. Wii U - 116 / 3.328.109
  6. PS3 - 85 / 10.468.947
  7. Xbox One - 78 / 81.139

Até mais!
                                                                                 

sábado, 9 de setembro de 2017

[SECRET HOARD] Guia de viagens Donkey Kong: Mekanos

Sejam bem-vindos a mais uma edição do quadro Secret Hoard, seu guia de viagens pelas últimas semanas rumo às mais diversas e perigosas paisagens da franquia Donkey Kong. Nosso agente de viagens DK Vine, autor das informações, hoje nos levará por um passeio pelas antigas instalações industriais da ilha Mekanos. Preparem suas máscaras de gás e vamos lá.



Outrora uma ilha cheia de vida e muita vegetação, Mekanos foi a primeira vítima dos Kremlings, antes mesmo do que a igualmente poluente Kremkroc Industries INC.. Foi aqui que K. Rool e sua trupe instalaram suas primeiras bases, ignorando completamente o meio ambiente da área. Um dos mais ferrenhos opositores das atividades industriais da ilha é Bramble Bear, um ambientalista que perdeu seu exemplar da raríssima Flupperius Petallus Pongus por conta da poluição: sua cabana, próxima da ilha, recebia quase que todas as emissões de gases das fábricas.

As fábricas foram construídas e operadas pela Krem Co., e somente quem as projetou, ou quem não tem juízo nenhum, se aventurou por elas: imensos latões de ferro derretido, plataformas com pouca sustentação e até mesmo um kremling munido de uma bazuca, apropriadamente chamado Bazuka, são as principais armadilhas das construções. Grandes tubulações se fazem presentes, conectando as fábricas e servindo para o desenvovimento de gases capazes de afetar as moléculas de várias maneiras: acredita-se que as nuvens que retardam o movimento e aquelas que invertem o ritmo, as quais K. Rool usou contra Diddy e Dixie em Donkey Kong Country 2, tenham sido desenvolvidas aqui.

E por falar em Diddy, ele e Donkey Kong foram usados por K. Rool para alimentar o cérebro mecânico de K.A.O.S., um grande robô de segurança dos Kremlings. Sua derrota parcial, em 1996, o levou para o ponto central do comando Kremling em Northern Kremisphere, e de quebra, encerrou o ciclo de poluição em Mekanos, embora o meio ambiente da ilha tenha sido drasticamente afetado: a única porção de floresta foi quase totalmente dizimada. Aqueles que passaram por aqui e sobreviveram dizem que uma imensa serra cortava as árvores de ponta a ponta, acabando com o habitat natural de várias espécies. No entanto, a vegetação começou a dar sinais de recuperação em 2005, quando registros apontaram o renascimento de exemplares da Flupperius Petallus Pongus no solo da ilha. Bramble agradece até hoje.

E por falar nos Brothers Bear, um deles tem residência em Mekanos desde antes da construção das fábricas. Veterano da Guerra da Kremeia (trocadilho com a Guerra da Crimeia), o Brigadeiro Bazooka acompanhou todo o processo de transformação da ilha com um único desejo: disparar seu canhão, a Big Bessie, mais uma vez, porém, ele não tem munição para isso. Dizem que quem lhe trouxer uma bola de canhão poderá ser disparado pelo artefato rumo a uma estranha caverna suspensa por um guindaste.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

[CURTAS] Nintendo é condenada em processo envolvendo o Wii Remote

Oi, pessoal, tudo bem?
A sentença em relação a um processo movido, há quatro anos, pela iLife Techonologies Inc. contra a Nintendo finalmente saiu, e as notícias não são boas para a segunda empresa. Acusada de violar patentes da iLife com a tecnologia do acelerômetro sensível ao movimento utilizada no Wii Remote, a Big N terá de pagar U$10 milhões! A autora da ação havia pedido para que a indenização fosse de U$144 milhões, mas pelo que demonstra a declaração do chefe jurídico da iLife, Jamil Alibhai, o representante da companhia, Munck Wilson Mandala, ficou contente com o a decisão do juiz:

"O veredicto de hoje é o resultado do nosso compromisso com a excelência e um excelente esforço em equipe."

A tecnologia descrita nas patentes as quais a Nintendo teria infringido é utilizada pela iLife para o monitoramento tanto de bebês, com o objetivo de aumentar as chances de prevenção da síndrome de morte súbita, como de idosos, para tentar evitar quedas por parte destes. Em sua declaração sobre a sentença, a gigante de Kyoto deixa claro que irá recorrer:

"No dia 31 de agosto de 2017, um jurado no Texas afirmou que certos acessórios dos videogames Wii e Wii U infringiram uma patente pertencente à iLife Technologies Inc. que permitia à detecção de uma eventual queda de uma pessoa. O júri concedeu à iLife US$ 10 milhões em danos. A Nintendo discorda da decisão, uma vez que a Nintendo não infringe a patente da iLife e a patente é inválida. A Nintendo aguarda com expectativa o levantamento desses problemas com o tribunal distrital e com o tribunal de recursos."

Até mais!